Allah-Las, uma lufada de rock californiano

Sempre com um espírito vivaz e em constante interação com quem se encontrava presente, demonstraram-se capazes de atravessar a sua discografia e erigir uma setlist composta pelos mais variados temas
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Na passada quarta-feira (dia 25 de setembro de 2019), a sala de espetáculos LAV – Lisboa ao Vivo voltou a encher-se para mais uma noite de música, desta vez entoada pelo quarteto californiano Allah-Las, cuja última passagem em Portugal se registou no Vodafone Paredes de Coura 2015.

Num concerto anunciado esgotado no próprio dia, foram muitos os que se dirigiram a este espaço com as expetativas elevadas, ansiando escutar as mais recentes sonoridades lançadas pela banda, mas sobretudo viver os clássicos que compõem os seus primeiros trabalhos.

Os primeiros 40/45 minutos do evento ficaram a cargo de Tim Hill, convidado especial da banda, cuja mestria no registo musical folk e promoção de uma atmosfera mais intimista e acolhedora levou os para já presentes a relaxar e idealizar os momentos de euforia que sucederiam

Terminada a atuação do artista, eis que se apresentam, novamente, perante o público português os Allah-Las, notoriamente entusiasmados por partilharem a sua energia e vibes, naquele que foi o kick-off concert da sua digressão europeia.

Sacred Sands, do muito aclamado e acarinhado LP Allah-Las, foi selecionada como música de abertura, seguindo-se de outra melodia igualmente pertencente ao seu primeiro disco.

Por entre cânticos e agitação, decidiram, seguidamente, presentear o público com Prazer em te conhecer, registo que fará parte do novo álbum LAHS, e que revela a afeição da banda pela música brasileira.

Sempre com um espírito vivaz e em constante interação com quem se encontrava presente, demonstraram-se capazes de atravessar a sua discografia e erigir uma setlist composta pelos mais variados temas, insertos nas diferentes obras já lançadas – de que foram exemplo No Werewolf, I had it all, Could be you –, assim como novos temas que irão integrar o disco a ser lançado.

Aparentemente concluída a sua atuação, regressaram ao palco e, em jeito de encore, apresentaram dois últimos temas, ao som dos quais o público dançou e regozijou, aclamando em euforia a aura que a banda tinha sido capaz de construir durante a hora e pouco em que esteve encarregue do espetáculo.

Demonstrada a estima e apreço que o público português manifesta para com a banda, anseia-se o regresso do quarteto aos palcos lusos, para que de novo se possa sentir e experienciar a atmosfera californiana.

Allah-Las Galeria Completa

OUTRAS REPORTAGENS

NOVAiDS White-01