Loading...
CONCERTOSDESTAQUES

Ana Carolina e Coliseu do Porto: A viagem à “Terra Prometida”

Ana Carolina

Texto: Hugo Sousa
Fotografias: Mário Monteiro

O Coliseu do Porto embarcou com Ana Carolina este domingo numa viagem por alguns dos maiores êxitos da carreira da barsileira.

Por volta das 22h15, as luzes do Coliseu do Porto apagam-se e, ainda antes de Ana Carolina subir ao palco, ecoa por toda a sala uma mensagem em solidariedade com as vítimas do incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande.

Tudo apostos e o concerto arranca com “Pole Dance” e “Bang Bang” e o Coliseu do Porto não sabia se gostava, se não gostava. Apesar de nos parecer apático, foi aplaudindo a cantora e compositora que, durante todo o espetáculo, foi intercalando entre pandeiro, guitarra acústica, guitarra elétrica.

Este concerto é parte integrante da digressão “Grandes Sucessos” e era isso mesmo que o público queria ouvir mas antes ainda houve tempo para Ana Carolina nos falar do seu mais recente lançamento literário de onde nos leu “Boa Noite Águeda” e recitou-nos um poema de José Luís Peixoto a propósito de “nunca fez um poema para mim”. Ele fez, ele deu-lhe com a alma.

Ana Carolina, de poucas palavras, não deixa de reforçar a ideia de que está com o povo português neste momento complicado que se encontra a atravessar com o grande incêndio que já provocou inúmeras vítimas.

“Confesso” e “Trancado” foram outros temas que fizeram parte do alinhamento desta noite mas foi com “Nua” que a brasileira arrancou de nós a primeira ovação de pé. A partir daqui a intensidade foi sempre a subir e as emoções a virem mais e mais à flor da pele.  “É Isso Aí” foi outra das canções mais aclamadas da noite. Afinal de contas, quem é que não sabia esta de cor e salteado? Mas mais ainda estavam para vir.

Leonardo Reis subiu ao palco acompanhado do seu pandeiro dando aquele toque de samba aos temas que se seguiram e ainda houve tempo para uma espécie de despique de pandeiros entre Léo e Ana Carolina.

Outros grandes momentos (que levou muitos às lágrimas) desta noite de domingo foi quando ecoou por todo o Coliseu do Porto “Eu Sei Que Vou Te Amar” e “Quem De Nós Dois” que mereceram, novamente, ovações de pé de toda a sala.

Para terminar, ouviu-se “Erva Venenosa”, “Rosas” e “Garganta” que teve direito a dose dupla para delícia dos fãs. “Elevador” fechou esta noite de domingo com Ana Carolina a passear-se pelo corredor central do Coliseu distribuindo beijos, abraços e selfies.

Pronto. O concerto acabou. Pelo menos assim o decidiu Ana Carolina. Os fãs acérrimos da brasileira não arredaram pé das primeiras filas. Queriam mais e mais mas depois de quase duas horas de concerto, duas dezenas de canções, não havia mais para dar.

Podes ver a galeria completa aqui.