NOTÍCIAS

BAD BUNNY, MEDUZA, PROFJAM e BISPO são as primeiras reconfirmações para o 24º MEO SUDOESTE

NOVAS DATAS: 3 a 7 agosto 2021
Abertura do campismo a 31 julho

Zambujeira do Mar

O 24º MEO Sudoeste tem novas datas para as saudades que já apertam: o regresso à Herdade da Casa Branca na Zambujeira do Mar está marcado para os dias 3 a 7 de agosto de 2021, com abertura do campismo no dia 31 de julho. As boas notícias são que em 2021 o Palco MEO já tem confirmadas as atuações de quatro dos nomes mais aguardados para esta edição do Festival. Bad Bunny, Meduza, ProfJam e Bispo dão o bom exemplo e renovam o seu compromisso com o público do 24º MEO Sudoeste.

Bad Bunny:

Bad Bunny é um dos nomes mais fortes da música latina da atualidade. Desde que entrou em cena, em 2016, o cantor, rapper e produtor porto-riquenho está na linha da frente das novas tendências da música urbana com sabor latino. E essa sua fama começou mesmo antes da edição de um disco, o que torna o percurso deste jovem músico ainda mais impressionante. Bad Bunny nasceu em 1994, com o nome de batismo Benito Antonio Martínez Ocasio. O pequeno Benito começou a cantar com apenas cinco anos e levou a música muito a sério desde esses primeiros momentos, recebendo, ao longo dos anos, influências de nomes como Héctor Lavoe, Vito C, Daddy Yankee e Marc Anthony. Estudou comunicação audiovisual em Porto Rico, começou a trabalhar num supermercado e nunca desistiu de fazer a sua música, publicando essas primeiras canções na plataforma SoundCloud. Temas como “Diles”, “Soy Peor” e “Pa Ti” mostraram ao mundo que este jovem de Porto Rico vinha para deixar a sua marca e, só no ano de 2018, o seu nome aparece por quatro vezes no top de singles mais vendidos, alcançando mesmo a primeira posição com o tema “I Like It” da rapper Cardi B, também com a participação de J Balvin. O seu disco de estreia, “X 100PRE”, também editado em 2018, alcançou o primeiro lugar na tabela de discos mais vendidos do universo latino. O sucesso comercial de Bad Bunny deve-se à sua energia contagiante e a uma abordagem eclética, capaz de misturar soul latino, pop, R&B, reggaeton e uma série de outras matizes musicais, sempre ao serviço de um largo espectro de emoções, do amor à raiva, às vezes dentro de uma mesma música. Músicas como “Mia”, com a participação de Drake e com mais de 1.000 milhões de visualizações no YouTube, asseguram um concerto inesquecível no Palco MEO, no dia 4 de agosto de 2021 no MEO Sudoeste.

Meduza:

É impossível fazer uma retrospetiva da melhor música eletrónica feita nos últimos tempos sem falar de Meduza. Tudo começou com o encontro entre três produtores italianos. Luke Degree, Matt Madwill e Simon de Jano começaram a trabalhar juntos em 2014 com o objetivo de criar instrumentais para rap. Depois de alguns anos de colaborações ocasionais, os três amigos decidiram tornar as coisas um pouco mais sérias quando decidiram criar este som fortemente influenciado pela música house, que batizaram como Meduza em 2018. “Piece Of Your Heart” foi primeiro som a conquistar as pistas de dança de todo o mundo. Com a colaboração dos produtores britânicos Goodboys, a toada hipnótica desta faixa não deixou ninguém indiferente. Os números não enganam: ultrapassaram o bilião de streams, alcançaram a dupla platina no Reino Unido, foram nomeados para um Grammy e puseram esta música house a tocar com insistência em rádios um pouco por todo o mundo. Depois de uma série de remixes bem-sucedidas para artistas como Dido e Emily Warren, os Meduza não descansaram à sombra do sucesso alcançado pelo primeiro single e quiseram mais. O segundo single de sucesso, “Lose Control”, editado em outubro de 2019 com a colaboração de Goodboys e Becky Hill, bateu mais uma série de números impressionantes, feitos de milhões de ouvintes em todo o mundo, e consolidou este trio italiano como um dos principais fenómenos de popularidade dos últimos anos. A sua energia ao vivo é contagiante e vai poder ser sentida no Palco MEO do MEO Sudoeste no dia 5 de agosto de 2021.

ProfJam:

ProfJam tem vindo a desenhar um dos mais personalizados e interessantes percursos artísticos no hip hop nacional, apostando numa postura e numa sonoridade que o colocam num campeonato que é só seu. O rapper começou por dar nas vistas em circuitos paralelos como a Liga Knock Out e estreou-se em 2014 com a mixtape “The Big Banger Theory”. “Mixtakes” foi o passo seguinte, um registo destacado como um dos melhores de 2016 e que incluía outro clássico: “Queq Queres”. Em 2018, o rapper lançou os temas “Yabba” e “Gwapo” (com a participação de Yuzi, um dos artistas da sua Think Music) e ambos alcançaram números bem expressivos nas plataformas de streaming. A internet tem, aliás, sido um dos principais terrenos da afirmação da arte de ProfJam: “Xamã” e “Mortalhas”, temas lançados em 2017, atingiram milhões de visualizações no YouTube. Com uma escrita intrincada, flows complexos e produções que traduzem o presente e o futuro, ProfJam tem cultivado um estilo muito próprio que se tem feito notar, tanto nos seus sucessivos lançamentos, como nos palcos que vai pisando de norte a sul do país. No single “Água de Coco”, ProfJam volta a surpreender com uma escrita cada vez mais elaborada, plena de imaginação. “Água de Coco” foi o primeiro single do muito aguardado disco “#FFFFFF”, editado em 2019 e produzido por Lhast. Depois desse tremendo sucesso – o vídeo já passou os 12 milhões de visualizações – quaisquer dúvidas que pudessem subsistir dissiparam-se com o segundo single. Lhast assina o beat e o gancho do refrão de “Tou Bem”, uma afirmação da felicidade e do bom caminho que ambos os artistas encontraram e agora percorrem. “#FFFFFF” tem uma história para contar, feita de cores e nuances, feita de sons e palavras, feita de flows e de segundos e terceiros significados. ‘Só dou à palavra o que eu vejo’, explica o rapper. E com ele, vemos todos nós. A 24ª edição do MEO Sudoeste continua a ser uma bela oportunidade para ficar a conhecer melhor esta história arquitetada por um dos rappers do momento. E essa oportunidade já tem nova data marcada: dia 4 de agosto de 2021, no Palco MEO do MEO Sudoeste.

Bispo:

De Mem Martins para todo o país, Bispo tem conquistado o seu espaço aos poucos, desde que em 2003 decidiu levar a música mais a sério, trabalhando para ser um dos nomes mais relevantes do hip hop português. Depois das mixtapes “Recomeço” e “Passo a Passo”, Bispo lançou “Bispoterapia” em 2014, um EP em colaboração com o produtor “Intakto”. Um ano depois chegou esse muito aguardado primeiro álbum de originais, “Desde a Origem”, que contou com a participação de dois grandes nomes do hip hop português: Sam the Kid e Maze (Dealema). O sucesso foi inevitável, o que resultou em discos vendidos, mais concertos e novas colaborações. Uma dessas colaborações foi com Fumaxa, com quem editou o EP “Fora D’Horas”, um dos momentos altos do hip hop português no ano de 2017. Esse registo revelava um Bispo no topo das capacidades, algo que se viria a confirmar com o lançamento de “NÓS2”, um single que rebentou nas rádios em 2018 e que servia de aperitivo para o próximo disco do rapper de Mem Martins. A música conta com a participação de Deezy (Dope Boyz) e tem um instrumental pensado por Detergente e D’aybeatz. Hoje já não restam dúvidas de que Bispo é um dos nomes mais promissores do hip hop nacional, destacando-se pela sua lírica e por uma energia contagiante em palco, algo que vai ser sentido por todos aqueles que marcarem presença no próximo MEO Sudoeste. Bispo mantém-se fiel ao seu compromisso e atua dia 7 de agosto de 2021, no Palco MEO.

MEO Sudoeste, junta-te à Tribo!

Já confirmados:

4 de agosto 2021

Palco MEO – Bad Bunny, ProfJam

5 de agosto 2021

Palco MEO – Meduza

7 de agosto 2021

Palco MEO – Bispo

logo grid

Some of Our Clients

Siverra lectus mauris ultrices eros in. Eget egestas purus viverra accumsan in nisl nulla nisi scelerisque euvestibulum sed risus ultricies.

Bakken Inc

Marketing

Welle LTD

AD Agency

Aasen Co.

Design Firm

Manage Lty

Managment
NOVAiDS White-01