“HELL BECOMES HEAVEN”, A ESTREIA FERVILHANTE DE BENNY SAMBORA - Imagem do Som
19957
post-template-default,single,single-post,postid-19957,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive
 

“HELL BECOMES HEAVEN”, A ESTREIA FERVILHANTE DE BENNY SAMBORA

Sambora. Benny Sambora. É precisamente por este peculiar nome que responde um dos novos rostos da Music For All para 2018.

 

Nascida na bela, e invicta, cidade do Porto, ainda a década de 90 dava os primeiros passos, estreia-se a solo com o EP “Hell Becomes Heaven”. As três músicas que integram o registo foram gravados nos estúdios Sá da Bandeira, no Porto, ficando a apresentação ao público nacional a cargo do tema-título. 

Ligada ao Rock desde que se conhece é nesse estilo e sonoridade que se revê. De Benny Sambora podemos esperar alma, garra e paixão, sentimentos através dos quais cria uma conexão a quem a ouve. Mas acima de tudo podemos esperar uma coisa: talento. 2018 será “O” ano de Sambora, Benny Sambora. 

Encontrou no Rock uma ligação direta, uma emoção e sentimento que nenhum outro estilo lhe transmitia. Quando falamos em influências são imediatas as referências a nomes como Bon Jovi, Bruce Springsteen, Bryan Adams, Eric Clapton mas cita também Take That e Robbie Williams.

Benny sempre olhou em frente. Vive o presente mas nunca retira o foco do horizonte e do que o futuro lhe reserva. Mantém a alma inquieta e a mente fervilhante, ou não fosse esse o estado natural dos verdadeiros artistas. Escreve as suas próprias canções em português e inglês, não se limitando a uma língua, linguagem ou vocabulário.

A sua estreia aconteça por intermédio da Music For All com o EP “Hell Becomes Heaven”, gravado nos estúdios Sá da Bandeira, no Porto que a viu nasceu e tornar-se artista. O registo é composto por três temas, sendo o primeiro single precisamente “Hell Becomes Heaven”.