sensible soccer

Sensible Soccers apresentam as profecias de Aurora

Sensible Soccers apresentam as profecias de Aurora

Rita Matias dos Santos
Rita Matias dos Santos
Após 6 anos exilada em Paris, Rita regressa à pátria persistindo contra todas as marés no seu sonho de escrever sobre música. Pelo menos da parte da tarde.
As profecias cumpriram-se. Há cinco anos atrás escreviam-se e prometiam-se coisas bonitas e prósperas para os Sensibles Soccers

Hoje confirma-se tal afirmação com apresentação de Aurora, o terceiro álbum de estúdio, que enche salas como a Culturgest e recebe ovações de pé do rendido público lisboeta.

Os lugares eram reservados, mas a banda inicialmente formada por Hugo Alfredo e Manuel Justo entraram sem reservas, com uma gentileza cativante. Aurora mostra-se como uma nova fase da vida da banda: a saída de uns e a entrada de outros mexeu. Porém, não deixou de exigir uma maior exploração da criatividade de cada um, resultando em sonoridades mais tropicais, acompanhadas de um baixo singular que veio preservar a identidade já há muito conhecida.

Fotografia: Vera Marmelo

Começaram tímidos com sons húmidos e prolongados, enquanto a imensa e bem criada profundidade de palco, nos sugava para dentro de um imaginário ameno e suave, de onde surgia, de vários cantos, esta nova Aurora. Entre o vermelho e o branco, o azul e o amarelo, contrastando com as suas figuras singulares e uma composição em palco quase que renovada, da cor dos acordes fizeram-se memórias musicais.

Não houve fotografias para ninguém, as memórias fizeram-se com a mente, perpetuadas no olhar de quem se deixava emprenhar por aquele universo sensível. Deixámos as chuteiras do lado de fora, hoje os Sensibles Soccers já não são sensíveis. Afirmam-se como donos do palco que pisam, maestros do seu público, que apesar das novidades tímbricas, não se esqueceram de grandes faixas como “Eurobonds” que subtilmente se mesclaram com as mais recentes.

Fotografia: Vera Marmelo

Aurora, sendo a abordagem de afirmação maturada de Sensibles Soccers, não deixa de nos derreter com a sua jovial melancolia. É a reação às tumultuosas aflições que nos deixaram tamanhas mudanças: apesar da complexificação do complexo, os Sensibles Soccers encontraram o auge da sua capacidade criativa. É uma nova fase, como tantas outras virão (e nunca deixarão de tocar quem são).

Rita Matias dos Santos
Rita Matias dos Santos
Após 6 anos exilada em Paris, Rita regressa à pátria persistindo contra todas as marés no seu sonho de escrever sobre música. Pelo menos da parte da tarde.