A sala 2 da “Casa da Música”, na Boavista, foi pequena para albergar um público bem disposto e bastante heterogéneo, que ocorreu para assistir ao concerto de Pedro Tatanka.

O nome não era desconhecido, pois trata-se do guitarrista e vocalista dos “The Black Mamba”, mas agora no seu projeto a solo.
Apesar de ainda não existir um CD gravado, o público aderiu em força a grande parte dos temas, sobretudo a “Alfaiate”, “Rádio” e “Estrelas”, tema dedicado à filha Leninha.
O ambiente esteve sempre ao rubro, Tatanka é um comunicador, cativa e trata o seu público por “tu”, por “queridinhos”,  o ambiente era bastante acolhedor e propício à conversa e ao cigarro que o intérprete fumou enquanto tocava.
O chapéu, marca característica de Tatanka, que segundo o mesmo, “dá sinete”, esteve sempre presente, inclusive em alguns elementos do público.
O público vibrou com as presenças de António Zambujo e Miguel Araújo e aplaudiu de pé o tema “Keep on walkin”, em parceria com El Gavi.
Eu, pessoalmente, gostei do tema “Minha Aldeia”, que foge um pouco do registo a que Tatanka nos habituou, tema mais popular, composto aquando da sua participação como mentor musical do projeto “7 Maravilhas de Portugal”.
Foi uma grande noite, ambiente deveras acolhedor, um grande músico, um grande intérprete, uma voz única que encheu os corações e alma dos presentes.
Tatanka, regressa em breve!