THE NATIONAL partilham ‘Juicy Sonic Magic’, um mini-documentário de 10 minutos

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Realizado por David DuBois, o filme conta a história de Mike “The Mike” Millard, melómano que nos anos 70 se destacou pela as suas técnicas de gravação. Em homenagem ao seu trabalho, o arquivista e produtor Erik Flannigan tentou recriar os métodos de gravação do lendário ícone, usando-os para gravar os The National em dois concertos no Greek Theater de Berkley, California, em 2018.

Millard tornou-se uma lenda pelas suas gravações piratas de alta qualidade de artistas como Led Zeppelin, Pink Floyd, Bob Dylan, e muitos outros, feitas nos anos 70 e 80 em espetáculos no sul da Califórnia, com equipamento escondido numa cadeira de rodas. O filme contem animações da autoria dos ilustradores Jess Rotter e Eben McCue, e entrevistas com Matt Berninger, vocalista dos The National, com o produtor / arquivista Erik Flannigan , e com Jim Reinstein, que levou Millard e sua cadeira de rodas a dezenas de concertos.

Flannigan explica a ideia por trás do filme sobre o método Mike Millard: “Mike Millard, foi o mais célebre autor de gravações pirata do sul da California, iniciando essa atividade em 1974 e continuando até o início dos anos 90. A lenda de Millard baseia-se, em parte, na astúcia e no subterfúgio com que ele costumava colocar seu gravadores e microfones, de quase 10 quilos, em locais como o The Forum, o Santa Monica Civic Auditorium e o The Roxy. Durante anos, questionei-me sobre o que tornou as gravações de Millard tão boas e, finalmente, tive uma ideia: e se gravasse um concerto, hoje, com o mesmo equipamento que Millard usou em 1977? Soaria como as fitas dele? Será que tocaria no seu toque de Midas? Os The National tiveram a gentileza de me deixar testar o Método Millard em dois espetáculos no Greek Theater de Berkeley, na Califórnia, em setembro passado. Essas gravações ao vivo foram feitas com microfones AKG 451E antigos e um deck de cassetes Nakamichi 550 restaurado, idênticos aos usados por Millard entre 1975 e 1981. A ideia era ver se conseguiríamos recriar o que Matt Berninger chama a “magia sonora suculenta” que Millard capturou nas suas gravações de campo dos anos 70. Juntamente com meu amigo e cineasta David DuBois, também produzimos um pequeno documentário sobre Millard, os seus métodos de gravação, e a nossa tentativa de recriar seu trabalho nos concertos dos The National em Berkeley, um local totalmente inalterado desde os anos 70. Com o advento dos smartphones, milhares de pessoas gravam parte do espetáculo, rotineiramente, quando assistem a um concerto dos The Nacional, ou a qualquer outro. Há quarenta anos atrás, quando ninguém ousaria fazer isso, um homem fez o trabalho da sua vida para preservar concertos lendários em fita.”

O mini-documentário de 10 minutos está associado ao anúncio do lançamento da caixa de três cassetes intitulada ‘The National: Juicy Sonic Magic, Live in Berkeley, September 24-25, 2018.‘ para a Black Friday Record Store. Infelizmente, apenas disponível nos EUA.

NOVAiDS White-01