GABINETE DE IMPRENSA

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Um “Namoro” que anda de Boca em Boca

Não nasceu na Lisboa bairrista nem começou pelos concursos ou noites de fado. Mas a voz de Teresinha Landeiro, apesar dos seus verdes anos (tem 22), já surge amiúde em espetáculos de fado, e com notas elogiosas. Em Maio, ela foi a voz mais jovem das que acompanharam Celeste Rodrigues no seu concerto no Tivoli… surpreende, num disco de estreia, que seis dos onze temas tenham letras da própria autora… sendo uma voz em transição, como a dos fadistas da sua idade, tem já expressividade suficiente para firmar um lugar no fado, mas tem igualmente espaço para crescer. (Nuno Pacheco, Público)

…. Já outra (voz) brilhava lá mais para os lados do EDP Fado Café: Teresinha Landeiro. Esta menina (22 anos) com voz de mulherão e notável afinação, lançou há pouco tempo o seu álbum de estreia, “Namoro”, no qual é autora da maioria dos onze poemas que gravou. E isto porquê? Porque o que a faz mesmo emocionar-se é o fado tradicional, o mais cru, que lhe valeu algumas críticas. Diziam que era demasiado menina e moça para sentir tamanhas dores. Vai daí, compôs um disco seu onde canta o que lhe apetece e já ninguém lhe diz que não pode ser… (Daniela Azevedo, Rádio Comercial)

NOVAiDS White-01