Universidade Dinamarquesa forma alunas em ... Beyoncé - Imagem do Som
18297
post-template-default,single,single-post,postid-18297,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive
 

Universidade Dinamarquesa forma alunas em … Beyoncé

A fama provoca reações estranhas e o fanatismo das seguidoras dinamarquesas de Beyoncé pode valer-lhes um curso superior

A Universidade de Copenhague, na Dinamarca, está a oferecer um curso (com grau académico) baseado na vida de Beyoncé. De acordo com o canal de televisão local TV2, 75 estudantes já se inscreveram no curso “Beyoncé, Gênero e Raça“. Por causa da grande procura, as aulas tiveram de ser transferidas para um local maior.

O professor Erik Steinskog referiu, em entrevista ao mesmo canal televisivo, que apresenta as letras das músicas da cantora na sala de aula, além de vídeos e performances. As aulas são direcionadas para que os alunos de Artes e Cultura consugam créditos para se formarem. “Vamos analisar suas músicas e clipes. O foco será em género, sexualidade e raça”, explicou o académico.

Um dos objetivos do curso é introduzir o feminismo negro aos alunos, assunto que não é muito debatido na Escandinávia.Beyoncé é importante para entendermos o mundo em que vivemos. Ela é uma das maiores artistas pop da atualidade, o que a torna importante na análise do tempo contemporâneo”, disse o professor.

Ela é uma feminista controversa, o que é crucial. Obriga-nos a pensar o que é ser feminista – ou o que pode significar, mas so eu feminismo é endereçado a uma audiência não acadêmica”.

 

 

Essa não é a primeira vez que Beyoncé inspira um curso académico. A Universidade Rutgers, em Nova Jersey, Estados Unidos, criou uma cadeira chamada “Politizando Beyoncé”, no departamento de estudos femininos e de género, em 2014. A mesma universidade também ofereceu aulas sobre a teologia das composições de Bruce Springsteen.