SUM 41 no Altice Arena

Dois dos maiores fenómenos do punk estiveram na Sala Tejo da Altice Arena, para uma viagem imperdível aos anos 2000.
SUM 41 no Altice Arena

É a jovem londrina Cassyette que começou a sua carreira como DJ, quem abre a noite no Altice Arena. Com a sua energia e um estilo muito pop-punk, conseguiu contagiar o público que aos poucos ia compondo a sala, rebolando no chão, gritando, saltando sem parar. Artista para acompanhar nos próximos tempos!

Cassyette | Foto © Jorge Pereira (Imagem do Som)

Galeria Completa no

Depois veio a representação canadiana, primeiro com os Simple Plan (Montreal, Quebec) e depois com os Sum 41 (Ajax, Ontário).

Os Simple Plan, que passaram a quarteto, formaram-se no final da década de 90 e tocam um hardcore-punk “made in california” muito próprio daquela era. E começaram forte com ” I’d Do Anything” , êxito do seu álbum de estreia lançado em 2002. Os clássicos sucedem-se, percorrendo toda a discografia do grupo, “Shut Up”, “Jump”, “Addicted” e “Welcome To My Life”. Os saltos e as mão levantadas são uma constante entre o público durante praticamente todo o show que continua com o tema “Iconic” do seu mais recente álbum. O espectáculo está a chegar ao fim, não sem antes o baterista sair do seu lugar e devidamente “equipado” surfar em cima de uma multidão em delírio. Épico!! Após uma hora a tocar energicamente terminam com “Perfect”.

Simple Plan | Foto © Jorge Pereira (Imagem do Som)

Galeria Completa no

E se Simple Plan foram bons, Sum41 foram ainda melhores preparando-se para comemorar duas décadas de ‘All Killer No Filler’ (2001) e ‘Does This Look Infected?’ (2002). Canadianos, tal como os seus antecessores, os Sum41 formaram-se em 1996 e o seu nome deriva da data em que se juntaram: 41 days of summer (41º dia do verão canadiano)! Com um palco mais rico que Simple Plan, sobressaia um enorme diabo em fundo mas também línguas de fogo, fumos  explosões de confettis e lançamentos de serpentinas gigantes. Começam muito fortes com “ Motivation”, “ The Hell Song” e “Over My Head (Better Off Dead)”!

SUM 41 | Foto © Jorge Pereira (Imagem do Som)

O público aquece, assim como o palco onde muitos lança-chamas explodem sucessivamente para um espectáculo excepcional impulsionados pela energia e carisma de seu vocalista e líder, Deryck Whibley.

Em mais de hora e meia tocaram cerca de 22 músicas com muita atitude e vários estilos (a fazer lembrar Bad Religion, Clash ou Green Day) e pelo meio ainda houve uma cover de “We Will Rock You” dos eternos Queen! No encore ainda tocaram “No Reason”, “Mr. Amsterdam” e terminaram com o clássico “Fat Lip”

Terminaram? Eu disse terminaram?? Pois era o que quase todos pensaram, mas quando ainda alguns resistentes estavam na sala eis que aparece Deryck sozinho para cantar “Best Of Me” em acústico.

SUM 41 | Foto © Jorge Pereira (Imagem do Som)

Galeria Completa no

Simple Plan e Sum41 são bandas formadas no século passado mas parecem viver uma eterna adolescência e que nos transportam com a sua música de volta aquela época

Punk is not dead!!

Menu

Bem-Vindo(a)!