ÁREA SUSPEITA by
SUSpeitos+mr+november-6

Julia Stone, “Sixty Summers”

Um disco essencialmente pop, mas sem a frescura e a criatividade que se esperava, antes engrossando o mainstream indolente e entediante que por aí se ouve .

Glasvegas, “Godspeed”

São composições num tom grandioso, com ecos dos anos 80, quer das zonas mais sombrias do post-punk, quer das mais solarengas da pop.

Dry Cleaning, “New Long Leg”

“New Long Leg” é um belíssimo disco de estreia para a “machine” desta Florence e posiciona-se para ser uma das estrelas de 2021.”

Rui Brito Jorge aprecia “The Deep End” dos The Lucid Dream

Este novo álbum irá, certamente, decepcionar grande parte dos fiéis seguidores ávidos de viajar com as suas trips psicadélicas, mas irá conquistar muitos outros em áreas nunca antes imaginadas, como a das pistas de dança e da música electrónica.

Alice Phoebe Lou, “Glow”

Um belo disco, cheio de suaves, melancólicas e introspectivas canções, usando a música como expiação em vez do divã do psicólogo.

Julien Baker, “Little Oblivions”

Letras evidentemente confessionais, a que Baker dá voz, segura, com uma melancolia suave e com ligeiros travos de súplica, assim construindo um álbum belo e duro mas enriquecedor.

Julia Stone, “Sixty Summers”

Um disco essencialmente pop, mas sem a frescura e a criatividade que se esperava, antes engrossando o mainstream indolente e entediante que por aí se ouve .

Glasvegas, “Godspeed”

São composições num tom grandioso, com ecos dos anos 80, quer das zonas mais sombrias do post-punk, quer das mais solarengas da pop.

Dry Cleaning, “New Long Leg”

“New Long Leg” é um belíssimo disco de estreia para a “machine” desta Florence e posiciona-se para ser uma das estrelas de 2021.”

Rui Brito Jorge aprecia “The Deep End” dos The Lucid Dream

Este novo álbum irá, certamente, decepcionar grande parte dos fiéis seguidores ávidos de viajar com as suas trips psicadélicas, mas irá conquistar muitos outros em áreas nunca antes imaginadas, como a das pistas de dança e da música electrónica.

Alice Phoebe Lou, “Glow”

Um belo disco, cheio de suaves, melancólicas e introspectivas canções, usando a música como expiação em vez do divã do psicólogo.

Julien Baker, “Little Oblivions”

Letras evidentemente confessionais, a que Baker dá voz, segura, com uma melancolia suave e com ligeiros travos de súplica, assim construindo um álbum belo e duro mas enriquecedor.

Redes Sociais.

NOTÍCIAS SUSPEITAS

Quarto INDIECASSOM na Veep Radio

Amanhã às 22:00 o Pedro Brás Marques apresenta “Indiecassom”, o magazine mensal d’Os Suspeitos na Veep Radio, com os novos trabalhos dos Dry Cleaning, London Grammar, Dinosaur Jr., Kero Kero Bonito, Ratboys e muitos mais.

21º SUSPEITOS DO COSTUME na Veep Radio

No 21º episódio dos Suspeitos do Costume, o Pedro Taveira interroga-se sobre se a relação entre a música e a fotografia será mais íntima do que imaginamos.

Terceiro INDIECASSOM na Veep Radio

Julien Baker, Jay-Jay Johansson, Arab Strap, Flyying Colours, Alice Phoebe Lou, Cave & Ellis, entre muitos outros no novo Indiecassom, apresentado pelo Pedro Brás Marques.

HEYPORTO VIBES na Hey Porto

‘HeyPorto Vibes’ é a coluna assinada pelo Suspeito Pedro Taveira em parceria com o jornal HeyPorto.
Saiu agora o 6° episódio.

AS 50 SUSPEITAS de Manuela Hora de Carvalho

Aflige-me o silêncio, demasiado silêncio, por isso não entendo o tempo e o espaço sem música. A música que nos situa nos momentos e nos conta os espaços, com sons, com ritmo, com tempo.

AS 50 SUSPEITAS de Paulo Barreto

Pegar na peça em bruto e desmontar, desconstruir, dissecar, baralhar e voltar a dar… Apreciar cada detalhe, cada beat, cada riff, cada loop, cada kick…

Fica a par das últimas
notícias

Subscreve a nossa Newsletter

Sem SPAM, apenas notícias e reportagens…

On Trend

Most Popular Stories