The Psychedelic Furs regressam à cidade de Lisboa e ao vivo

Tinha saudades. Matei-as.
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Tínhamos voltado à festa do liceu, uns vestidos a rigor de preto justo e t-shirts esquecidas, casacos guardados para ocasiões especiais, de mãos dadas a um amor antigo, outros soltos na vida. Fomos chegando à sala de varandim repleto de memórias e acertos.

Poucos minutos depois da hora marcada, de óculos escuros postos, vaidosos de fatos escolhidos a dedo, os manos Butler acompanham a banda e o seu saxofone. Regressam à cidade de Lisboa e ao vivo.

© Jorge Pereira

De pulso assente no microfone e de mão caída, Richard Butler convence-nos que não regressam sós, adivinha- se  glória neste gesto.”We never lost control”. E, à terceira música, The Psychedelic Furs apanham-nos no tempo e cantamos a sentir,”Love my way/it´s a new road”, maduros e tímidos, ainda na pista de dança. Os manos seguiram de óculos, no escuro também se acerta o passo. E tão perto, mas tão perto das festas vestidas de preto, nas subidas ao Bairro Alto, rodopiamos de braços caídos”Sister of mine /home again”. Por instantes parece que tudo começa. A qualquer instante.  Presentes, afinados, seguimos honestamente com a banda o verso que nos canta “Inside you the time moves/And she doesn´t fade”  Estava tudo igual? O tempo tinha parado?  E já se ouvia, e tão bem, a azul no palco, desta já sem casaco, de camisa às bolinhas, sem relógio no pulso, de braços levantados, mãos abertas, “Heartbreak Beat”. A festa era também deles. Lado a lado assobiamos de saudades a certeza de que “She´s Gone/But the Joke is the same”, sem dúvidas “Pretty in Pink”.

© Jorge Pereira

Mesmo a tempo do toque de saída do velho liceu ainda nos bisaram, gratos, sem despedidas conversadas. Tinha saudades. Matei-as.

The Psycadelic FursGaleria Completa

OUTRAS NOTÍCIAS

NOVAiDS White-01